Teologia, o som de um Deus vivo

Como o tempo passa… Muitos dos que iniciaram a história do IBB e Seminário já não estão aqui. O sonho deles foi preparar obreiros para a Seara do Mestre. Sonharam e viveram. E colhem os frutos! Agora são vocês que continuam esta linda história, e podem não perceber, mas incentivam a que continuemos a servir ao nosso Deus com muito entusiasmo, carinho e amor. O caminho às vezes é difícil de enfrentar, mas não podemos desistir, pois até aqui o Senhor nos tem sustentado.

“Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a Palavra da Verdade…” II Timóteo 2.15

São três as marcas que acompanham a história do IBB em seus 60 anos:

A vida, vivida em comunhão – Diferenças existem, mas o Reino de Deus é compreendido em cada uma delas.

O caráter maduro – Equilibrado, expresso na vida e ministério dos que caminham a jornada cristã.

A fidelidade do Senhor – Que alegria é viver sob esta bela e grandiosa verdade!

“É importante ter a Bíblia em uma das mãos e o jornal na outra” (sempre declarou meu pai, Jair Alvares Pintor); os olhos sempre atentos à Palavra e no contexto que Deus nos coloca. Devemos aprender a chamar as pessoas pelo seu nome, olhar em seus olhos e ter a capacidade de comprar tempo para ouvir, descobrindo, assim, as maravilhas do ser humano em sua integralidade.

Ao observar os alunos, agradeço por ver em cada rosto o toque suave de Cristo, revelando a expressão da vida entregue ao serviço do Reino. O coração arde em alegria ao ouvir, nas palavras proferidas, uma canção de gratidão a Deus. Teologia realmente deve ser isto, a música que transforma as palavras em “som de um Deus vivo”.

Que os alunos, professores e diretores do IBB e Seminário, neste ano que Deus nos dá, vivam a vida humana, que é dom de Deus, com a intensidade que se deve ter, com amizades, perdão, amor, sensibilidade e alegria.

Andrey Wasser Pintor
Associação Ibebense  |  Conselho Administrativo